Como prestar os primeiros socorros


Para prestar os primeiros socorros há alguns pontos fundamentais que os socorristas devem observar para exercerem suas funções da melhor forma possível.
como prestar primeiros socorros
1. Manter a calma
Antes de mais nada, o socorrista deve ter calma e autocontrole para enfrentar situações de emergência que, muitas vezes, envolvem pânico e sofrimento.  Deve ter capacidade de liderança para assumir o controle da situação e infundir confiança. Dúvidas e hesitações podem tomar um tempo precioso que pode salvar uma vida.
2. Fazer tudo o que é possível
O socorrista deve tentar tudo que estiver ao seu alcance, desde que esteja realmente seguro de que as medidas que tomar não irão agravar a situação da vítima.
3. Avaliar os riscos
E preciso saber avaliar os riscos para tomar decisões rápidas pois isso é fundamental no atendimento de emergência. Usar sempre o bom senso para decidir o que é melhor para as vítimas, de acordo com os recursos disponíveis e com a situação do momento.
4. Não temer críticas
Muitas pessoas hesitam em prestar primeiros socorros com receio de causar um mal maior, ou mesmo a morte da vítima, e de serem responsabilizadas por isso. Não hesite em tomar medidas se souber o que está fazendo, mas não ultrapasse os limites do seu conhecimento. Consulte a família da vítima, se isso for possível no momento, explicando claramente o que pretende fazer.
5. Não se sentir frustrado
Se você fez o máximo possível, não se sinta culpado se o seu auxílio não foi suficiente e não deixe que isso prejudique seus atendimentos futuros. Não fazer nada provavelmente será pior, para as vítimas e para você.
6. Não correr riscos desnecessários
Socorrer alguém pode ser perigoso.  Antes de enfrentar qualquer situação é preciso avaliar se a sua segurança não está em risco. Lembre-se de que não poderá ajudar ninguém se você mesmo se transformar numa vítima.
7. Colaborar sempre
Quando o atendimento médico chegar, relate tudo o que fez, sua avaliação do estado da vítima e a evolução que ela teve desde que iniciou o atendimento. A partir deste momento eles assumirão todo o controle da situação. Ofereça-se para ajudar e, se for solicitado a fazê-lo, siga todas as determinações dos profissionais.
8. Como prestar os primeiros socorros?
Ao enfrentar uma situação de emergência, há um conjunto de fatores que devem ser analisados rapidamente para determinar os passos a serem seguidos.
9. Avaliação das condições de segurança
Em primeiro lugar, ao chegar ao local de um acidente, verifique se ainda podem ocorrer desdobramentos com riscos para as vítimas, para outras pessoas e para você mesmo. Tome as medidas necessárias e peça ajuda. Numa estrada, por exemplo, muitas vezes é mais urgente fazer parar o fluxo de veículos para não causar novos acidentes, do que tirar o acidentado de dentro do automóvel.
10. O primeiro deles é pedir ajuda pois há muitas coisas para fazer ao mesmo tempo.
Verifique se é preciso desligar a energia elétrica ou a ignição de um veículo, afastar pessoas ou qualquer outra medida que possa afastar o perigo no local do acidente.

Avaliação inicial das vítimas

Se o local não apresenta riscos, faça uma avaliação rápida das vítimas, se houver mais de uma, para determinar as prioridades e para informar ao serviço de emergência que tipo de equipamento de socorro é necessário e qual o grau de urgência.  Leve em conta que o pânico das pessoas envolvidas pode levar a erros no julgamento. Converse com a vítima se ela estiver consciente, pergunte como foi o acidente e verifique bem as lesões pois, num primeiro momento, ela pode estar bem, mas, logo a seguir, entrar em estado de choque por causa de uma hemorragia ou um traumatismo craniano, por exemplo. A partir dessa avaliação, inicie o atendimento, começando com as vítimas mais graves e aplicando a sequência de Reanimação cardiopulmonar.
Para fazer uma avaliação rápida, verifique:
  • Se a vítima está totalmente consciente;
  • Não está respirando, mas tem pulso;
  • A vítima está  inconsciente, mas respirando;
  • Não tem pulso.

Chamar o socorro de emergência

Se a verificação inicial indica que é necessário fazer o resgate das vítimas, chamar uma ambulância ou os bombeiros, peça ajuda a outras pessoas para isso, enquanto você presta os primeiros socorros. Se você estiver sozinho, sua avaliação do estado das vítimas indicará se é mais urgente chamar a emergência ou fazer as manobras de reanimação, principalmente se não houver um telefone à mão e o resgate demorar a chegar.

Avaliação mais detalhada das vítimas

Se você atendeu as vítimas mais graves, verificando circulação, batimentos cardíacos e pulsação e realizou os procedimentos mais urgentes, avalie as demais lesões como traumatismos, fraturas, ferimentos com sangramento e outros que precisem de atendimento urgente.

Organizar o atendimento

Peça ajuda às pessoas presentes e organize o atendimento às vítimas. Acidentes geram desespero e confusão que podem dificultar as medidas de salvamento. Veja os recursos disponíveis no local e determine tarefas, de preferência solicitando ajuda das pessoas mais experientes e controladas.
O que fazer
  • Chamar os serviços de emergência.
  • Manter a segurança do local.
  • Controlar o tráfego.
  • Providenciar material de primeiros socorros.
  • Controlar hemorragias.
  • Remover as vítimas.
  • Manter a calma de parentes e amigos da vítima e afastar curiosos que possam atrapalhar.

#inserirads